Famílias protestam contra fechamento de creches de período integral em São Paulo

02:09 Educação, Notícias 12/10/2017 - 16h46 São Paulo Embed

Eliane Gonçalves

Um Dia das Crianças diferente. 15 crianças, acompanhadas pelas mães, pais e até avós fizeram um piquenique em frente á casa do prefeito João Dória, nos Jardins, bairro nobre da capital paulista.

 

Apesar das músicas infantis, dos brinquedos espelhados pela calçada e de tigelas de sanduíche, as famílias estavam lá para protestar.

 

Elas criticavam a ameaça de que, a partir do ano que vem, as creches para crianças entre 4 e 6 anos que funcionam em período integral, passem a atender as crianças apenas em meio período.

 

A mudança ajudaria a aumentar o número de vagas nas creches. Uma das promessas de campanha prefeito foi de zerar a demanda por vagas em creches.

 

Mas para manifestantes como a babá Fabrícia Rufino, mãe de Lourenço, de 3 anos, se a mudança se confirmar muitas mulheres vão perder o emprego.

 

Só no Centro de Educação Infantil, onde o filho de Fabrícia está matriculado,  86 mulheres seriam afetadas.

 

O piquenique durou cerca de três horas, sem maiores problemas. Uma das mães chegou a distribuir bolo para os guardas municipais que faziam a segurança do local.

 

Já o prefeito não estava em casa. Na quinta-feira ele viajou para Itália onde, segundo a prefeitura, tem agenda oficial nas cidades de Milão e Veneza.

 

O vice-prefeito, Bruno Covas, também não está em São Paulo. Durante 15 dias cumpre agenda oficial em Paris.

 

Até domingo, quando Dória estará de volta, quem responde interinamento pela prefeitura é o vereador Milton Leite.

 

Até o fechamento da reportagem, a secretaria de comunicação da prefeitura não confirmou se a prefeitura vai acabar com as creches em período integral.