Justiça proíbe reajuste da cobrança previdenciária de professores do Rio

00:53 Educação, Notícias 12/10/2017 - 09h43 Rio de Janeiro Embed

Joana Moscatelli

A Justiça proibiu o aumento da cobrança previdenciária dos professores do Rio de Janeiro enquanto o estado não regularizar o pagamento dos salários.


O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação entrou com o pedido de liminar contra o aumento da alíquota previdenciária de 11% para 14%. A decisão do desembargador Sérgio Nogueira de Azeredo impede que o estado faça o desconto, agora em outubro, de todos os profissionais da educação.


O Tribunal de Justiça já tinha proibido a cobrança dos professores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.


Em maio, em meio a protestos do lado de fora da Assembleia Legislativa, os deputados aprovaram projeto encaminhado pelo governo estadual que aumentou a contribuição previdenciária dos servidores do estado.


Até o fechamento dessa matéria, o governo do estado não comentou a decisão.