História Hoje: Ser bombeiro, a arte de colocar a vida do outro à frente da sua própria

02:27 Educação, Programetes 04/05/2018 - 07h06 Brasília Embed

Apresentação Dilson Santa Fé

Quatro de maio. Dia Internacional do Bombeiro. A data é uma alusão ao oficial Floriano, do Exército romano. Nascido no século III, o oficial criou o grupo Combatentes do Fogo, cuja finalidade era debelar incêndios naquela região.

 

São Floriano, como é conhecido entre os católicos, é considerado o padroeiro dos bombeiros e das pessoas envolvidas em acidentes.

 

O Dia Internacional do Bombeiro é comemorado em diversos países do continente europeu e foi instituído em 1999, após um trágico acidente na Austrália em que cinco bombeiros morreram .

 

A data é uma homenagem, mas também um momento de reflexão. Em uma pesquisa feita por um instituto alemão, em 25 países, incluindo o Brasil, os bombeiros aparecem no topo da lista entre as 32 profissões mais confiáveis. Para muitos, são verdadeiros heróis, homens e mulheres cuja missão é salvar vidas. Pessoas que lutam até o último instante.

 

Enquanto houver um sopro de vida, lá estarão os bombeiros, no limiar da própria vida em favor do outro. Não importa se a vida é de um ilustre ou de um desconhecido, se é de uma vida humana ou um gatinho ameaçado na copa de uma árvore. Lá, estarão destemidos, bravos, guerreiros.

 

No Brasil, o Dia Nacional do Bombeiro e a semana de prevenção contra incêndios são comemorados no dia 2 de julho, data em que, no ano de 1856, o imperador dom Pedro II criou o primeiro Corpo de Bombeiros do país.

 

 

História Hoje: Programete sobre fatos históricos relacionados a cada dia do ano. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores