Na Trilha da História: Escravidão é fenômeno presente na humanidade há 10 mil anos

05:23 Educação, Programetes 09/06/2018 - 10h52 Brasília Embed

Apresentação Isabela Azevedo

Olá! Eu sou a Isabela Azevedo e está começando mais uma versão reduzida do Na Trilha da História. O convidado desta semana é o escritor e historiador Rodrigo Trespach, que lançou recentemente o terceiro livro da série Histórias não (ou mal) contadas.

 

Desta vez, o tema é "Escravidão, do ano 1000 ao século XXI". Rodrigo começa nosso papo lembrando que a escravidão é muito mais antiga do que se costuma imaginar.

 

Sonora: "O homem escraviza o seu semelhante há quase 10 mil anos. Em algum momento, a partir da Revolução Agrícola - quando o homem deixa de ser nômade e passa a plantar - surge a escravidão. Cinco mil anos atrás os egípcios já se organizavam em expedições pra tomar territórios, aprisionar as pessoas e trazer esses escravos para trabalhar no Egito."

 

Ele conta que, durante muito tempo, a escravidão foi vista como algo natural.

 

Sonora: "Aristóteles, grande filósofo grego no século IV antes de Cristo, já dizia que achava isso natural, justo. O teólogo Tomás de Aquino, no século XIII, dizia que não achava natural, mas achava justo. Criaram-se grandes impérios por meio da escravização: o império romano, os gregos tinham escravos..." 

 

O historiador explica como o comércio de escravos vindos da África começou a se intensificar.

 

Sonora: "Mais recentemente, no último milênio, quando os muçulmanos começam a criar seu império no século VII, que começam a escravizar os núbios, negros que viviam na região subsaariana, é que começa um comércio de escravos mais intenso e intercambiado, isto é, vendiam para o mercado externo e interno.”

 

Durante a entrevista, Rodrigo Trespach ainda mostra a diferença entre servos e escravos, dizendo que os servos geralmente trocavam o trabalho na terra de senhores feudais por comida e proteção. Já os escravos seriam prisioneiros de guerras que se transformavam em mercadoria. Mas o escritor mostra que há exceções.

 

Sonora: "Quando a Rússia aboliu a servidão, no século XIX, havia 22 milhões de servos na Rússia. E esses servos russos... alguns viviam muito bem, mas a maioria também sofria tortura e era considerada propriedade."

 

Esta foi a versão reduzida do Na Trilha da História. O episódio completo tem 55 minutos e traz, além da entrevista na íntegra com o historiador Rodrigo Trespach, músicas relacionadas à escravidão! Para ouvir, acesse: radios.ebc.com.br/natrilhadahistoria. Também dá para ouvir pelo aplicativo "Rádios EBC", disponível para os sistemas IOS e Android. E se você quiser enviar uma mensagem pra gente, nosso e-mail é culturaearte@ebc.com.br. Até semana que vem, pessoal!

 

 

Na Trilha da História: Apresenta temas da história do Brasil e do mundo de forma descontraída, privilegiando a participação de pesquisadores e testemunhas de importantes acontecimentos. Os episódios são marcados por curiosidades raramente ensinadas em sala de aula. É publicado semanalmente. Acesse aqui as edições anteriores.