Indicação para o Ministério da Educação ainda está indefinida

02:59 Educação, Notícias 22/11/2018 - 15h54 Brasília Embed

Danyele Soares

O nome do futuro ministro da Educação ainda é uma incógnita no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro. O capitão reformado estuda indicar o procurador regional da República Guilherme Schelb para o cargo. Mas, o nome de Mozart Neves Ramos, do Instituto Ayrton Senna, não está descartado, de acordo com o ministro Extraordinário da Transição, Onyx Lorenzoni. Diante da polêmica, o governo pediu calma.

 

Nesta quinta-feira (22), Bolsonaro afirmou que o MEC é importantíssimo já que é responsável pelo futuro do Brasil, por meio da educação. Ele também disse que busca um nome técnico e alinhado com as propostas do governo eleito.

 

Um dos projetos apoiados por Bolsonaro na área da educação é o Escola Sem Partido, que tramita no Congresso Nacional. O texto proíbe professores de promoverem, no ambiente escolar, opiniões, concepções, preferências ideológicas, religiosas, morais, políticas e partidárias. Também proíbe o uso de termos como “gênero” ou “orientação sexual”.

 

Segundo Bolsonaro, o espaço escolar não é local para esse tipo de debate.

 

Guilherme Schelb é favorável ao Escola sem Partido. Inclusive já publicou em sites e redes sociais um material para orientar pais a notificar extrajudicialmente as escolas dos filhos para proibir a discussão sobre questões de gênero e orientação sexual no ambiente escolar.

 

Segundo Onyx Lorenzoni, outro nome sondado é o de Mozart Ramos. O ministro informou que o Instituto Ayrton Senna foi procurado para detalhar pesquisas sobre a educação e auxiliar na construção de programas e projetos para a área. Mas o ministro destacou que o nome ainda está em estudo pela equipe de Bolsonaro. 

 

Na manhã desta quinta-feira, Bolsonaro foi perguntado sobre o nome de Mozart Neves e disse que não havia cogitado. E ainda acrescentou que a divulgação do nome de Mozart foi uma tentativa de criar um desgaste com a bancada evangélica, já que o educador não é alinhado com o projeto Escola sem partido.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique