Professores da rede estadual do Amazonas iniciam greve

02:0058 Educação, Notícias 15/04/2019 - 18h54 Brasília Embed

Bianca Paiva

Debaixo de chuva, professores da rede pública estadual de ensino do Amazonas foram às ruas da capital Manaus, na manhã desta segunda-feira (15), para oficializar a greve anunciada no último dia 9.

 

A categoria pede 15% de reajuste salarial. A proposta do governo amazonense é de 3,93%.

 

Cléber Ferreira, secretário de Finanças do Sinteam, Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas, destaca outras reivindicações.

 

Na última sexta-feira (12), atendendo a pedido do Governo do Amazonas, a Justiça determinou a suspensão do indicativo de greve dos professores sob pena de multa diária de R$ 20 mil, até o limite de R$ 400 mil.

 

A decisão também autoriza o governo estadual a efetuar desconto da remuneração dos servidores que tenham deixado de trabalhar em função da adesão ao movimento grevista.

 

A Justiça argumenta que as atividades da categoria constituem serviços essenciais e que, por isso, eventual paralisação, mesmo que limitada ou parcial, teria efeitos gravíssimos à sociedade.

 

O Sinteam informou que ainda não foi notificado, mas, quando for, irá recorrer.

 

A greve também tem a adesão do Asprom Sindical, o Sindicato dos Professores e Pedagogos do Ensino Público da Educação Básica do Município de Manaus.

 

Em nota, o Governo do Amazonas disse que tem se mantido aberto ao diálogo com os representantes dos servidores da área de educação e que a decisão da Justiça tem como objetivo assegurar o funcionamento da rede estadual de ensino para não prejudicar os 420 mil alunos atendidos atualmente.

 

Também ressaltou que em razão da situação fiscal do estado, a Lei de Responsabilidade Fiscal limita a reposição da data-base ao índice de inflação acumulado nos últimos 12 meses, impedindo a oferta de percentuais maiores de reajuste.

 

O governo informa ainda que apresentou a proposta de pagamento das progressões horizontais por tempo de serviço, garantindo mais 2% de reajuste para 22 mil profissionais da educação, e pagamento das progressões verticais por qualificação que podem representar ganhos reais de 12%, 50% e 55%.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique