Ministério seleciona 54 escolas para funcionar no modelo cívico-militar no próximo ano letivo

01:35 Educação, Notícias 21/11/2019 - 13h27 Brasília Embed

Maíra Heinen

O Ministério da Educação selecionou 54 instituições de ensino para fazer parte do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. Os centros de ensino selecionados estão em 23 estados e no Distrito Federal e já começam a funcionar neste modelo a partir do início do próximo ano letivo.

 

Apenas Espírito Santo, Piauí e Sergipe não tiveram instituições selecionadas.

 

O MEC vai destinar R$ 54 milhões para a gestão cívico militar; R$ 28 milhões serão repassados ao Ministério da Defesa para as despesas com pessoal, e o restante será aplicado nas unidades, para pequenas reformas e materiais escolares.

 

Questionado se a intenção da iniciativa é apenas disciplinar os alunos, o coronel Aroldo Ribeiro Cursino, que está à frente do projeto, explica que ela é apenas uma ferramenta.

 

Sonora: “A disciplina será uma ferramenta sim, mas não será a essência principal, ela não é um fim, ela é um meio. O principal objetivo é o aluno, e a gestão, para que nós possamos formar de maneira integral esse jovem.”

 

Cerca de 1.000 militares da reserva das Forças Armadas, além de policiais e bombeiros da ativa devem fazer a gestão dessas escolas.

 

As escolhas, segundo portaria publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União, foram feitas de forma técnica. Foram considerados locais onde há militares da reserva residindo, capitais e regiões metropolitanas, cidades em faixa de fronteira e faixa populacional.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique