Especialistas alertam sobre perigo de ultrapassagens indevidas

03:24 Educação, Especiais 08/07/2015 - 10h19 Brasília Embed

Jéssica Gonçalves

Não é preciso andar muito para flagrar motoristas fazendo ultrapassagens indevidas. Principalmente nas BRs, rodovias federais com limites maiores de velocidade, é comum ver carros ultrapassando pelo acostamento ou em linha contínua amarela, que proíbe o condutor de sair da faixa.


Só neste ano, até o mês de junho, foram registrados mais de 1,5 mil acidentes causados por ultrapassagens indevidas, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal. O número de infrações cometidas em 2015 é de cerca de 177 mil, mais da metade do registrado no ano passado inteiro, que foi de 330 mil.


Para a coordenadora geral de educação no trânsito do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Maria Cristina Hoffman, é preciso melhorar a fiscalização, mas também falta consciência por parte dos motoristas.

 

Sonora: "Nós temos uma fiscalização deficiente no Brasil? Temos. É importante que haja uma fiscalização muito mais efetiva em todas as instâncias, e que a pessoa também entenda que no momento em que ela ultrapassa em local proibido, ela pode atropelar uma outra pessoa, ela pode causar tantos acidentes..."


Algumas infrações tiveram os valores alterados por uma lei publicada no ano passado. A multa para quem ultrapassar em faixa contínua ou em local proibido, por exemplo, pode chegar a R$ 957, além de sete pontos na carteira.

 

Já para ultrapassagens pela contramão, a multa passou a ser multiplicada por dez, num valor que pode chegar a R$ 1915. Outra infração gravíssima é ultrapassar pelo acostamento, com multa de até R$ 957.


O professor de engenharia de tráfego da Universidade de Brasília, Paulo César Marques, defende que aumentar o rigor da legislação é importante, mas diz que a medida não resolve o problema do desrespeito no trânsito.


Sonora: "Ultrapassagens proibidas, a questão da Lei Seca, tudo isso foi matéria de aumento no rigor da legislação. Agora, tornar a legislação mais rigorosa por si só não tem efeito. Ela só tem efeito se tiver a percepção, por parte dos condutores, de que eles vão estar sujeitos a serem flagrados, autuados, notificados e, portanto, penalizados."


O Brasil possui atualmente mais de 45 milhões de carros, mais que o dobro do registrado há dez anos. O crescimento da frota de veículos tem causado cada vez mais congestionamentos e poluição sonora, o que provoca estresse e aumenta o comportamento agressivo dos motoristas.


Para a professora de psicologia da USP, Universidade de São Paulo, Elisa Parayba Campos, as ultrapassagens indevidas são fruto da impaciência dos condutores.


Sonora: "Da mesma maneira que ele está preso em um engarrafamento, todas as outras pessoas estão presas no engarrafamento, e passar pelo acostamento é perigoso, ele pode atropelar alguém, uma porção de incidentes podem acontecer a partir daí."


Algumas dicas para fazer uma ultrapassagem segura são: sempre dar seta, manter os farois acesos durante o dia, reduzir a marcha, avaliar se é possível fazer a manobra, e, se não der tempo de passar, o correto é diminuir a velocidade e voltar para a faixa.

 

* Com produção de Renato Lima e sonorização de Gabriel Pinheiro

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique