Governo oferece reajuste de benefícios e greve geral de servidores é mantida

02:06 Geral, Notícias 20/07/2015 - 22h24 Brasília (DF) Embed

Lucas Pordeus Leon

O Ministério do Planejamento manteve, nessa segunda-feira (20), proposta de reajuste salarial, mas ofereceu aumento em auxílios para os servidores públicos federais. Os auxílios-alimentação e saúde receberiam aumento de cerca de 23%. E um aumento de 317% no auxílio-creche, que está congelado desde 1995.

 

Apesar desses aumentos, o Executivo manteve a proposta de reposição salarial de 21,3% dividida pelos próximos quatro anos.

 

Os servidores pedem uma reposição de 27,3%. A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (CondSef), entidade que representa 80% dos servidores do executivo, argumenta que o valor oferecido pelo governo não compensa a inflação.

 

O secretário-executivo da CondSef, Sérgio Ronaldo da Silva, diz que a categoria não aceita parcelar o reajuste.

 

Segundo o sindicato, 80% dos trabalhadores do INSS estão em greve. Funcionários técnico-administrativos de universidades federais, alguns professores universitários e institutos de ensino também estão parados. A CondSef marcou um indicativo de greve para o dia 27 de julho.

 

O secretário de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Sérgio Mendonça, disse que apresentou uma proposta para rever, em 2017, o reajuste oferecido.

 

As entidades que compõem o Fórum Nacional dos Servidores Públicos Federais marcaram uma marcha a Brasília nesta quarta-feira (21) para pressionar o governo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique