Estudo da Funai identifica e delimita Terra Indígena Kaxuyana-Tunayana

02:09 Geral, Notícias 23/10/2015 - 16h35 Brasília Embed

Maíra Heinen

A Funai publicou nesta semana o estudo de identificação e delimitação da Terra Indígena Kaxuyana-Tunayana. A área está localizada nos municípios de Nhamundá, no Amazonas, Oriximiná e Faro no Pará.

 

Com cerca de 2 milhões de hectares, abriga diversos grupos indígenas, inclusive índios isolados.

 


De acordo com registros históricos, esses índios ocupam a região pelo menos desde o século dezoito, embora tenham sido expulsos durante o período militar, e também levados por missionários evangélicos norte-americanos para o Suriname.

 


O presidente da Funai, João Pedro Gonçalves da Costa, revela que a publicação foi motivo de comemoração e representa uma conquista histórica para os povos da área.

 

 

Moradora da terra indígena, Ângela Kaxuyana ressalta que o reconhecimento é importante, mas não é uma reparação pelo o que seu povo passou.

 

Os indígenas moradores da área são considerados grandes protetores do meio ambiente, por desenvolverem, segundo a Funai, uma complexa forma de relação com a natureza. A área total identificada constitui, junto a outras áreas de conservação, o maior mosaico de Áreas Protegidas do mundo.


Segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, realizado em 2010, a população indígena nessa região totalizava 575 pessoas que, atualmente, estão distribuídas em 17 aldeias.