Número de denúncias por intolerância religiosa aumenta 69%

02:10 Geral, Notícias 21/01/2016 - 21h42 Brasília Embed

Lucas Pordeus Leon

Em quatro anos, 756 denúncias de discriminação por causa da religião chegaram ao Disque 100, central da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Em 2015, foram 252 denúncias. Sessenta e nove por cento a mais que no ano anterior.

 

Nos últimos meses, alguns casos de intolerância chamaram a atenção da sociedade. Em junho, uma menina de 11 anos foi apedrejada na cidade do Rio de Janeiro quando saia de um terreiro de candomblé.

 

Em novembro, um terreiro foi incendiado no Distrito Federal. Edna Santos, mais conhecida como Mãe Baiana, estava no local, mas conseguiu escapar sem ferimentos. Ela denuncia o preconceito.

 

Mãe Baiana ressaltou que delegacias comuns dificilmente aceitam denúncias de discriminação religiosa. O caso impulsionou a criação de uma delegacia especializada na repressão a esse tipo de crime em Brasília. O anúncio foi nessa quinta-feira (21).

 

O promotor de justiça, Thiago Pierobom, do Núcleo de Enfrentamento à Discriminação do Ministério Público do Distrito Federal, explica que a intolerância religiosa pode ser enquadrada na Lei do Racismo, que prevê de um a três anos de prisão.

 

Denúncias sobre atos de discriminação religiosa, por raça e nacionalidade, por exemplo, podem ser encaminhadas ao Disque 100 ou ao Disque Racismo, no 156, opção sete.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique