Pesquisa investiga outros efeitos do Zika no cérebro de bebês

02:38 Geral, Notícias 16/02/2016 - 15h01 Rio de Janeiro Embed

Nanna Pôssa

Além da microcelafalia, pesquisadores afirmam que o vírus Zika pode estar associado a outros danos cerebrais em bebês.


Um estudo realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto de Pesquisa Joaquim Moreira Neto, na Paraíba, analisa o efeito do vírus transmitido para fetos durante a gestação.


A análise laboratorial comprovou a presença do vírus Zika em quatro bebês com alterações congênitas.


O médico chefe do Laboratório de Virologia Molecular da UFRJ, Amilcar Tanuri, diz que o tamanho da cabeça não é o único indicador do dano causado pelo vírus Zika.


Apesar dos indícios, o pesquisador Amilcar Tanuri diz que ainda é cedo para confirmar que o vírus Zika é a causa do surto de microcefalia no Brasil.


De acordo com o pesquisador, o próximo passo será estudar como o Zika agride o tecido cerebral.


O número de casos analisados ainda é pequeno. De oito fetos acompanhados durante a gestação, os pesquisadores conseguiram comprovar a presença do Zika em quatro deles e os outros quatro ainda estão sendo testados.


Dos quatro casos confirmados, dois bebês morreram 48 horas após o parto.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique