Viva Maria: Liderança indígena comenta o significado da morte para o povo Taurepang

08:23 Geral, Programetes 02/11/2016 - 09h35 Brasília Embed

Apresentação Mara Régia

Quem já sofreu nas mãos da morte tem hoje uma chance de se reconciliar com ela. Não por masoquismo, mas para que a gente não se esqueça de viver e, quem sabe, assim, sofrer menos com a visita que ela nos fará um dia.

 

Contrariando aqueles que vivem com a presunção da imortalidade, o fato é que todos nós estamos programados para nascer, crescer e morrer. Só que, infelizmente, nossa sociedade teima em ver a morte como um evento inesperado e injusto.


E é por isso que Viva Maria aproveita esse Dia de Finados para beber na fonte da sabedoria indígena, ouvindo a "voz da terra". Falo de Telma Marques Taurepang, cujo nome na língua de seu povo tem justo esse significado: voz da terra.

 

Telma é secretária do Movimento de Mulheres Indígenas do Conselho Indígena de Roraima. Além de falar da vida e da morte, ela comenta a participação de seu povo na Conferência sobre Mudanças Climáticas, que acontece no próximo dia 10,  em Marrakech, Marrocos.

 

Viva Maria: Programete que aborda assuntos ligados aos direitos das mulheres e outros aspectos da questão de gênero. É publicado de segunda a sexta-feira. Acesse aqui as edições anteriores.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique