Justiça do Rio bloqueia bens de prefeito e da construtora do campo de golfe olímpico

01:34 Geral, Notícias 09/12/2016 - 18h31 Rio de Janeiro Embed

Joana Moscatelli

A Justiça do Rio de Janeiro determinou bloqueio de bens do prefeito do Rio Eduardo Paes e da Fiori Empreendimentos Imobiliários.

 

O prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes é acusado de improbidade administrativa na construção do Campo de Golfe Olímpico da Barra da Tijuca, na Zona Oeste da cidade. A decisão da Justiça fluminense determina que Paes e a construtora Fiori Empreendimentos tenham seus ativos leiloados para pagar a dívida.

 

A ação foi ajuizada pelo Ministério Público do Rio e segundo a acusação, o prefeito teria dispensado a construtora do pagamento de R$ 1,8 milhão de licença ambiental para fazer o local de competições que foi utilizado nos Jogos Olímpicos.

 

Em nota, a prefeitura afirmou que vai recorrer da decisão, e que a construção do campo de golfe representou ganho ambiental à região. A prefeitura apresentou arquivos que mostrariam que o Documento de Arrecadação de Receitas Municipais teria sido emitido diversas vezes em nome da Fiori, que não efetuou o pagamento.

 

A decisão judicial destaca que o prefeito já anunciou que, após o fim do mandato, irá morar nos Estados Unidos, e que isso dificultaria a recomposição dos danos causados. Paes repudiou o que chamou de insinuação do Ministério Público e disse que sua viagem é de conhecimento público e que ele recebeu um convite de uma universidade norte-americana para ser professor visitante.

 

Ainda de acordo com o juiz Leonardo Ferreira Chaves, que determinou o bloqueio de bens de Paes e da construtora, a dívida de 2013 é de quase R$ 2,4 milhões.