Reserva no Tapajós preserva comunidades tradicionais de exploração madeireira

03:35 Geral, Especiais 12/12/2016 - 07h54 Brasília Embed

Michelle Moreira

Esta semana, a Radioagência Nacional publica uma série de matérias especiais veiculadas na Rádio Nacional da Amazônia sobre o modo de vida e os desafios dos moradores da Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns, no Pará. A primeira matéria aborda as medidas adotadas na reserva para evitar a exploração de madeira. 

 

Criada em 1998, Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns (Resex), no Pará, abriga cerca de 3,5 mil famílias divididas em 74 comunidades. Algumas delas sequer tem uma dezena de moradores.


A transformação da região em uma unidade de conservação é fruto de uma reivindicação da própria comunidade que habita o local. O agricultor José Rosário Fonseca diz que a pressão das madeireiras levou os moradores a se unirem.


O líder comunitário Raimundo Gamboa explica que o movimento pela criação da reserva foi ganhando espaço dentro das organizações sociais.


De acordo com a legislação federal, a ideia de uma reserva extrativista é aliar a conservação da natureza com o uso sustentável dos recursos naturais pelas populações tradicionais.


O respeito à natureza é repassado desde cedo nas escolas. É o que diz a professora aposentada Dilma dos Anjos. Ela chegou a lecionar em diferentes comunidades da resex.


Para o analista ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) Cleiton Signor, a relação dos moradores da reserva com a natureza garantiu a preservação da floresta em pé.


A gestão da Resex Tapajós Arapiuns é compartilhada entre o ICMBio e as comunidades, representada pela associação de moradores Tapajoara.


Há pouco menos de um ano, a unidade de conservação conta com o apoio financeiro do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), do governo federal.


O recurso, voltado para a gestão da reserva, vem do Banco Mundial, do governo da Alemanha, da Organização não governamental WWF e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), sendo gerenciado pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio).

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique