Haitianos que tiveram voo cancelado por empresa aérea serão realocados em Manaus

02:55 Geral, Notícias 03/03/2017 - 17h48 Manaus Embed

Bianca Paiva

Após terem os voos cancelados sem justificativa pela empresa aérea Insel Air e perderem a conexão em Manaus, 52 haitianos serão realocados, ainda nesta sexta-feira, em voos da TAM, Gol e Azul. A medida é resultado de um acordo entre as companhias, a Infraero, Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária, e o Procon Amazonas.

 

Os imigrantes, cerca de 150, desembarcaram no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, na última segunda-feira.

 

Eles saíram do Haiti no domingo em um voo que já havia sido remarcado pela Insel Air e, por isso, perderam a conexão na capital amazonense para outras cidades. A empresa, que tem sede em Curaçao, no Caribe, chegou a acomodar o grupo em um hotel de Manaus, mas nesta quinta-feira, os haitianos foram informados que deveriam voltar para o aeroporto, apesar de não terem uma resposta sobre quando conseguiriam embarcar.

 

Eles alegam que os representantes da Insel Air sumiram sem dar satisfação. A Sejusc, Secretaria Estadual de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, participou das negociações. 

 

A maioria dos haitianos já mora no Brasil e estava passando férias na terra natal. É o caso de Marckens Viky, que está há dois anos em meio no país e atualmente trabalha como montador de móveis em São Paulo.

 

Antes do acordo, a Sejusc chegou a levar alguns haitianos para abrigos. Outros se hospedaram em hotéis por conta própria. A pasta assegurou que está em busca desses imigrantes para que todos consigam chegar ao destino final.

 

Em nota, o Procon Amazonas informou que a companhia aérea internacional vai ser autuada e multada.

 

O escritório da Insel Air que funcionava dentro do Aeroporto Eduardo Gomes em Manaus está fechado. A reportagem não conseguiu contato com representantes da empresa.