Sem kits de testagem para hepatites, DF promete normalizar coleta para exames em 20 dias

02:42 Geral, Notícias 18/03/2017 - 07h49 Brasília Embed

Kariane Costa

Sem kits de testagem, nenhum exame de sangue para  o diagnóstico das hepatites A, B e C está sendo realizado na rede pública do DF. A hepatite é  uma inflamação do fígado e pode ter várias causas, como o alcoolismo ou viral.


A doença tem vários tipos e existem formas diferentes de transmissão. A hepatite A por exemplo é por via oral, já a B e a C são transmitidas por meio do sangue ou por meio de relação sexual. O médico Dalcy Albuquerque Filho, especialista em medicina tropical, fala sobre os sintomas.


Sonora: "O quadro mais clássico seria o da hepatite A. A pessoa tem febre, mal estar, náuseas, fica ictérica, amarela.  Esse quadro demora dias ou semanas. E desaparece. O que não quer dizer que a doença tenha desaparecido. E, nesse período, ainda pode ser transmissível."


Ainda de acordo o doutor Dalcy, o grande problema das hepatites é o que os médicos chamam de "curso silencioso", e a demora de um diagnóstico pode ser prejudicial ao paciente.


Sonora: "Uma demora no diagnóstico é sempre prejudicial. Até porque a pessoa pode continuar transmitindo. Agora, não é pela falta de exame que a pessoa vai ter uma evolução diferente."


Hoje, as hepatites A e B têm vacina disponíveis na rede pública. Já para a hepatite C ainda não há no mercado imunização contra a doença. De acordo com a Secretária de Saúde, o desabastecimento dos kits de testagem ocorreu por conta de um final de contrato e a demora burocrática para realizar um novo. O gerente administrativo  do Lacen - Laboratório Central de Saúde Pública do DF, Maurício Gomes, diz que em 20 dias a situação deve normalizar.


Sonora: "O contrato novo já está sendo normalizado. Na sexta-feira, foi feita a licitação. Já houve a empresa ganhadora. Devemos assinar nesta semana o contrato. No caso das hepatites A, B e C, por metodologia de sorologia, vamos normalizar as coletas em 20 dias, coletas descentralizadas e análises."


O Laboratório Lacen é o responsável por recolher as amostras do paciente de todos os postos de saúde e dos hospitais do DF para fazer esses exames. Na rede privada, exames de hepatites A, B, e C chegam a custar, juntos, R$ 860.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique