Justiça decreta prisão preventiva dos acusados de matar turista argentino

01:23 Geral, Notícias 04/04/2017 - 02h35 Rio de Janeiro Embed

Fabiana Sampaio

A Justiça do Rio aceitou nesta segunda-feira a denúncia e decretou a prisão preventiva dos quatro acusados de matar o turista argentino Matias Sebástian Carena, no dia 28 de março, após briga em frente a uma boate, em Ipanema, na Zona Sul.

 

Pedro Henrique Marciano, o “PH”; Valterson Ferreira Cantuária, conhecido como “Tody Cantuária”; Júlio Cesar Oliveira Godinho e Thiago Noroes Lessa Silva, o “Kadu Lessa” tiveram a prisão decretada por tempo indeterminado.

 

No sábado, a polícia prendeu Pedro Henrique Marciano, que estava escondido na casa da namorada na Favela da Coreia, em Senador Camará, zona oeste da cidade. Os outros acusados de envolvimento estão foragidos.

 

Na decisão desta segunda-feira, o juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, da 3ª Vara Criminal do Rio, destacou a cuidadosa investigação realizada pela Polícia. De acordo com o magistrado, elementos do processo comprovam que a ação dos denunciados foi fria e causou sérios danos à família da vítima e à ordem pública, além de manchar a imagem internacional do estado do Rio de Janeiro.

 

O juiz destacou também que a prisão preventiva dos acusados é necessária para garantir a aplicação da lei penal. Os denunciados serão citados e deverão apresentar defesa prévia por escrito no prazo de 10 dias.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique