TRF revoga prisão domiciliar de Adriana Ancelmo

02:03 Geral, Notícias 26/04/2017 - 20h57 Rio de Janeiro Embed

Nanna Pôssa

O Tribunal Regional Federal da 2a. Região, com sede no Rio de Janeiro, decidiu nesta quarta-feira que a ex-primeira dama do estado Adriana Ancelmo deve voltar para o sistema prisional.

 

Por dois votos a um, os desembargadores da primeira turma atenderam ao pedido do Ministério Público Federal e revogaram a prisão domiciliar.

 

Por decisão da 7ª Vara Federal Criminal, a ex-primeira dama está ha quase um mês cumprindo prisão domiciliar no seu apartamento no Leblon por ter filhos menores de 12 anos.

 

O argumento do Ministério Público é que a prisão preventiva é essencial para o prosseguimento das investigações da Lava Jato no Rio. A procuradora regional da República Silvana Batini afirma apesar da proibição de Adriana Ancelmo ter acesso a telefones e internet ainda existe o risco dela ocultar dinheiro desviado


 

O advogado de defesa Luiz Guilherme Vieira vai apresentar recurso aos tribunais superiores. Presa em dezembro Adriana Ancelmo é acusada de corrupção e lavagem de dinheiro na organização criminosa supostamente liderada por seu marido, o ex-governador Sérgio Cabral. Ela nega as acusações.