MP denuncia cinco acusados de matar nove pessoas em Colniza

01:25 Geral, Notícias 15/05/2017 - 19h40 Brasília Embed

Maíra Heinen

Cinco acusados de participar da chacina que resultou na morte de nove pessoas, no dia 19 de abril, em Colniza, em Mato Grosso, foram denunciados pelo Ministério Público do estado por homicídio triplamente qualificado.

 

De acordo com a denúncia, eles integram um grupo de extermínio denominado “os encapuzados”. Eles são conhecidos na região como “guachebas”, ou matadores de aluguel, contratados com a finalidade de praticar ameaças e homicídios.

 

Foram denunciados Valdelir João de Souza (conhecido como “Polaco Marceneiro” e apontado como o mandante), Pedro Ramos Nogueira (conhecido como “Doca”), Paulo Neves Nogueira, Ronaldo Dalmoneck (o “Sula”) e Moisés Ferreira de Souza (conhecido como “Sargento Moisés”).

 

Segundo o Ministério Público, o grupo percorreu nove quilômetros da Linha 15, na localidade de Taquaruçu do Norte, matando, com requintes de crueldade, todos os que encontraram pelo caminho. A denúncia ressalta que os assassinatos ocorreram inclusive com práticas de tortura.

 

A motivação dos crimes seria a extração de recursos naturais da área. Com a morte das vítimas, a intenção do mandante era “assustar” os moradores e expulsá-los das terras, para depois ocupá-las.

 

O Ministério Público pediu a manutenção da prisão preventiva dos denunciados, além da prisão preventiva do mandante do crime, Valdelir de Souza e de Moisés Ferreira de Souza, que está foragido.