MPF no Amapá recomenda suspensão de exploração de petróleo na foz do Amazonas

01:23 Geral, Notícias 09/05/2017 - 11h09 Brasília Embed

Maíra Heinen

Uma recomendação do Ministério Público Federal no Amapá pede que o Ibama suspenda a exploração de petróleo na foz do rio Amazonas. O MPF espera que o Ibama avalie os impactos da atividade na barreira de corais existente no local e que foi descoberta recentemente.


O Ministério Público alerta que a exploração, sem o estudo de impacto ambiental adequado, pode trazer prejuízos irreparáveis ao bioma ainda pouco conhecido.

 

Segundo o MPF do Amapá, o objetivo da recomendação é prevenir possíveis acidentes e danos ao meio ambiente. O documento enviado ao Ibama alerta ainda que informações da própria empresa confirmam que um eventual vazamento durante as atividades petrolíferas pode provocar danos não apenas no Brasil, mas também em países vizinhos, em especial na região do Caribe.

 

O Ibama tem 10 dias úteis para responder se acata ou não o pedido do MPF, mas o instituto informou que ainda não recebeu a recomendação.

 

A Total E&P do Brasil, disse que, neste momento, ainda aguarda a emissão da licença ambiental pelo Ibama para iniciar suas atividades de exploração na Bacia da Foz do Amazonas.

 

Segundo a empresa, a existência desse sistema de recifes é conhecida desde a década de 70. Também ressaltou que vem realizando estudos na região e que os resultados mostraram que não há ecossistemas de recifes dentro da área dos blocos operados pela Total.