Polícia Civil do Rio investiga novo caso de estupro coletivo

02:34 Geral, Notícias 06/05/2017 - 23h12 Rio de Janeiro Embed

Keite Camacho

Polícia Civil do Rio investiga mais um caso de estupro coletivo no estado. Em maio de 2016, uma adolescente foi abusada na comunidade do Barão, em Jacarepaguá, na zona oeste carioca.

 

Dessa vez, uma menina de 12 anos foi vítima do crime em uma comunidade da Baixada Fluminense.

 

De acordo com a delegada Juliana Emerique, da Delegacia da Driança e do Adolescente Vítima, a Polícia Civil aprendeu com o último caso de repercussão na mídia e preserva detalhes da investigação.

 

Mas o vídeo do delito, divulgado em uma rede social, não deixa dúvidas, de acordo com a delegada.

 

Algumas circunstâncias do caso ainda precisam ser esclarecidas, como a data do crime. A Polícia Civil acredita que o estupro coletivo tenha ocorrido na última semana e que pelo menos cinco homens estejam envolvidos. Um deles seria conhecido da vítima.

 

A adolescente precisa ainda passar por exame de corpo de delito, mas não quer falar com a polícia.

 

De acordo com a delegada Juliana, a tia, que fez a comunicação do crime nesta sexta-feira (05), informou que a menina está em pânico.

 

O vídeo em que ela aparece sofrendo o estupro foi apresentado à polícia pela familiar.

 

A partir dele, de acordo com a delegada, foi encaminhado ofício à rede social Facebook para que preserve os dados da conta de quem postou o material e também retire a postagem do ar.

 

De acordo com as leis brasileiras, quem comete o crime de estupro de vulnerável, quando a vítima é menor de 14 anos, caso seja condenado, pode pegar uma pena que varia de 8 a 15 anos de prisão. Neste caso específico, ainda seriam somadas as punições pela filmagem, divulgação e posse do material. Configura o crime, por exemplo, possuir o vídeo no celular.

 

Com a colaboração de Vladimir Platonow, da Agência Brasil

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique