Sem salários, professores da Faetec entram em greve nesta quinta-feira

02:36 Educação, Notícias 07/08/2017 - 17h08 Rio de Janeiro Embed

Tatiana Alves

Os professores da Faetec, Fundação de Apoio à Escola Técnica, presente em diversos municípios do estado do Rio, vão entrar em greve por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira (10).

 

A decisão foi comunicada nesta segunda-feira, após reunião dos docentes na unidade de Quintino, na zona norte da capital. A medida foi tomada em represália ao atraso nos pagamentos dos salários, além das condições precárias em que se encontram as unidades.

 

Outro problema é a falta da liberação de recursos para pagamento dos fornecedores e de mão de obra terceirizada.

 

Apesar da decisão do governo do estado do Rio de Janeiro de retomar as aulas nesta segunda-feira, algumas unidades da Faetec  ficaram fechadas, como a Escola Técnica Estadual de Teatro Martins Pena, no centro da capital.

 

 Já a Escola Técnica Adolpho Bloch, em São Cristóvão, zona norte, estava de portas abertas, mas sem aulas. O diretor da instituição, José Adriano Alves, lamenta que a situação tenha chegado a esse ponto e diz que optou por não voltar com as atividades no local devido à falta de estrutura.

 

A Faetec informou em nota que as aulas retornaram em todas as unidades da rede para alunos da Educação Básica e do Ensino Superior.

 

No entanto, destacou que as aulas vão acontecer apenas em um turno no caso da Educação Básica e do Ensino Médio Integrado. Segundo o texto, a medida não afeta o calendário escolar, já que o conteúdo será dado de forma alternada e sem prejuízo no contra turno.

 

A secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia disse que não foi notificada sobre a greve dos professores da Faetec informu que  o secretário Gustavo Tutuca tem feito reuniões com o corpo técnico e com a Secretaria da Fazenda para encontrar soluções para saldar os pagamentos de servidores, fornecedores e terceirizados.