Embarcação que naufragou há um mês continua no fundo do Rio Amazonas

01:25 Geral, Notícias 06/09/2017 - 17h16 Brasília Embed

Renata Martins

A Capitania dos Portos de Santarém estima que o plano de salvatagem da embarcação que naufragou há mais de um mês no Rio Amazonas seja analisado de 24 a 72 horas.

 

Mas isso só pode ocorrer após a definição da Transportes Bertolini – proprietária do empurrador, definir qual das cinco empresas que apresentaram proposta vai realizar o serviço. Isso deve ocorrer até a próxima semana.

 

As explicações foram dadas, nessa terça-feira, pelo Sistema de Segurança Pública do Pará aos parentes das vítimas.

 

O empurrador da empresa Bertolini, naufragou no último dia 2 de agosto após colidir com o navio Mercosul Santos, próximo ao município de Óbidos. Dois tripulantes foram resgatados com vida.

 

As famílias dos nove desaparecidos cobram providências. Há suspeita de que as vítimas estejam dentro do empurrador, a 60 metros de profundidade.

 

O inquérito do acidente ainda não foi concluído. A Polícia Civil colheu o depoimento de 14  envolvidos e indiciou uma pessoa - o prático do navio Mercosul.

 

Esses profissionais são uma espécie de “guia” e devem ter conhecimento das regras, condições naturais e dos riscos específicos de cada região portuária. Outras pessoas ainda podem ser indiciadas.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique