Tiros voltam a ser ouvidos na Rocinha; quase mil militares estão na comunidade

02:11 Geral, Notícias 23/09/2017 - 17h15 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

Tiros voltaram a ser ouvidos no início da tarde deste sábado (23) na Rocinha, zona sul do Rio de Janeiro. Quase mil militares estão na região desde sexta-feira para a retomada do controle da comunidade.

 

O novo tiroteio ocorreu enquanto autoridades de segurança do Rio de Janeiro concediam entrevista coletiva no Centro Integrado de Comando e Controle, para fazer um balanço das operações iniciadas devido ao conflito armado de traficantes pelo controle da venda de drogas na região.

 

Questionado se a comunidade estaria pacificada, Roberto Sá disse que a situação na Rocinha está estabilizada e reiterou a necessidade de impedir que criminosos tenham acesso às armas de alto poder letal.

 

A disputa de poder na Rocinha acontece entre dois grupos rivais comandados pelos traficantes Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, que está preso Penitenciária Federal de Porto Velho (RO), e seu ex-segurança Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157. Segundo Roberto Sá, há muito boato acerca do paradeiro de Rogério 157.

 

O comandante da 1ª Divisão do Exército, general Mauro Sinott, avaliou que foi feito "um trabalho com bom rendimento e excelente integração" e afirmou ainda que, por enquanto, será mantido o efetivo de 950 militares do Exército na operação.