Operação Senhores da Fome apura fraudes em compra de merenda escolar no Amapá

00:00 Geral, Notícias 31/10/2017 - 18h14 Brasília Embed

Mariana Martins

Dois milhões de reais foram desviados e ao menos 52 escolas da capital do Amapá ficaram sem merenda.

 

Na manhã desta terça-feira, a ex-secretária de educação do estado Conceição Medeiros foi levada para depor na Polícia Federal.

 

A fraude está sendo investigada por uma operação conjunta do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União, Polícia Federal e Ministérios Públicos Federal e Estadual.

 

Estão sendo apuradas irregularidades na relação entre servidores da Secretaria de Educação do Amapá e fornecedores de alimentos.

 

A operação começou com a fiscalização do Programa Nacional de Alimentação Escolar realizada pela CGU em 2016.

 

De acordo com as investigações, diretores assinavam o termo de recebimento dos alimentos sem que as merendas fossem entregues.


Algumas das supostas entregas teriam sido feitas no período de férias escolares.

 

O Delegado da Polícia Federal do Amapá Igor de Souza Barros explica que apenas uma das empresas foi alvo das investigações nesta primeira fase e que já se sabe do envolvimento de outras organizações.

 

A operação, que foi batizada de Senhores da Fome, cumpriu ainda nesta terça-feira três dos quatro mandados de prisão temporária expedidos, sete mandados de condução coercitiva e 18 de busca e apreensão em Macapá.

 


Dentre os presos nesta primeira etapa da operação, estão empresários e servidores públicos. Uma pessoa ainda está foragida.

 


Em coletiva, a atual Secretária de Educação do Amapá Goreth Souza falou que foi a própria secretaria que fez a denuncia ao detectar irregularidades.

 

Cerca de 120 policiais federais e seis servidores da CGU participaram da ação. Os investigados vão responder pelos crimes de peculato, associação criminosa e falsidade ideológica.