Polícias do DF e do Goiás desarticulam quadrilha que fraudava concursos; 3 pessoas estão presas

01:03 Geral, Notícias 30/10/2017 - 11h57 Brasília Embed

Sayonara Moreno

Essa organização criminosa que fraudava concursos públicos não só no Distrito Federal e em Goiás, mas em todo o Brasil, foi alvo da segunda fase da Operação Panoptes, deflagrada pela Polícia Civil do DF e do Goiás.

 

Até agora, cinco pessoas foram presas de um total de oito mandados de prisão, duas delas presas temporariamente já foram liberadas após prestar esclarecimentos. Outras três continuam presas, entre elas o funcionário da banca Cebraspe, Ricardo Nascimento, que era o responsável pela digitalização dos gabaritos preenchidos pelos candidatos.

 

A polícia explicou que o grupo atuava abordando concurseiros em portas de locais de provas ou em cursinhos preparatórios. As fraudes ocorriam de várias formas, com o uso de pontos eletrônicos e também com alteração do próprio gabarito.

 

As vagas chegavam a custar 20 vezes o valor do salário do cargo que constava no edital. De acordo com a polícia, mais de 100 pessoas já foram identificadas nessa fraude e ingressaram no serviço público. Elas podem perder os cargos e responder por diversos crimes.

 

* A participação da repórter foi ao vivo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique