Eduardo Cunha permanecerá preso em Brasília até 20 de novembro

01:21 Geral, Notícias 08/11/2017 - 12h11 Brasília Embed

Jéssica Gonçalves

O deputado cassado Eduardo Cunha vai permanecer em Brasília até pelo menos o dia 20 de novembro, quando deve retornar a Curitiba, onde cumpre mandado de prisão preventiva no Complexo Médico-Penal de Pinhais.

 

A princípio, o ex-deputado ficaria em Brasília só até o fim dos interrogatórios da ação penal da Operação Sépsis, que terminaram na segunda-feira (6). Mas o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal, aceitou um pedido da defesa para adiar o retorno de Cunha a Curitiba.

 

Durante interrogatório, Cunha afirmou que não tem mais fonte de renda e vive em “situação de absoluta penúria” e que, por isso, não teria condições de pagar passagens para os advogados dele irem a Curitiba.

 

De acordo com a decisão de Vallisney, a Polícia Federal deve providenciar o retorno de Cunha à capital paranaense entre os dias 20 de novembro e 24 de novembro. O ex-deputado está em Brasília desde 15 de setembro, em uma instalação da Polícia Civil.

 

Ele cumpre pelo menos três mandados de prisão preventiva, sendo um da Justiça Federal de Brasília e outro do Supremo Tribunal Federal. O terceiro, mais antigo, foi expedido em outubro do ano passado pelo juiz Sérgio Moro, que condenou o ex-deputado a mais de 15 anos de prisão na Operação Lava Jato.