Procuradores da Lava Jato criticam atuação do Legislativo no combate à corrupção

02:31 Geral, Notícias 28/11/2017 - 11h56 Rio de Janeiro Embed

Joana Moscatelli

Os procuradores da Operação Lava Jato criticaram a atuação do Poder Legislativo no combate à corrupção no Brasil. Em encontro de membros do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, o procurador de Curitiba Deltan Dallganol ressaltou que as maiores ameaças à Lava Jato estão no Congresso Nacional.

 

Segundo ele, não se pode esperar de um Congresso que tem grande parte dos políticos sendo investigada pela Operação medidas efetivas de combate à corrupção. Dallagnol ainda manifestou preocupação com o resultado das próximas eleições.

 

Segundo o procurador do Rio de Janeiro Eduardo El Hage, a reunião dos membros da Lava Jato teve como objetivo traçar estratégias conjuntas de atuação das forças tarefas em Curitiba, São Paulo e no Rio.

 

A procuradora de São Paulo Thaméa Danelon destacou que as investigações da Lava Jato no estado ainda estão no início.


Em entrevista coletiva, na sede do Ministério Público Federal no Rio Janeiro, os procuradores também criticaram o foro privilegiado que, segundo eles, prejudica as investigações e as punições de casos de corrupção. No Rio de Janeiro, a Operação Lava Jato já prendeu líderes políticos importantes como o ex-governador Sérgio Cabral e o presidente da Assembleia Legislativa do estado Jorge Picciani.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique