Justiça anula venda da Cedae; recurso seria usado para pagar 13º do funcionalismo

01:19 Geral, Notícias 20/12/2017 - 08h20 Rio de Janeiro Embed

Cynthia Cruz

A Justiça do Trabalho anulou, mais uma vez o processo de privatização da Companhia de Águas e Esgotos do Estado do Rio de Janeiro (Cedae).


A decisão, em caráter liminar, foi concedida na segunda-feira (18) pela juíza substituta da 57ª Vara do Trabalho do Rio, Maria Gabriela Nuti, após julgamento de ação movimda pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Saneamento Básico e Meio Ambiente.


A venda da estatal é dada em garantia pelo governo estadual para receber empréstimo de R$ 2,9 bilhões do banco francês BNP Paribas.


Na decisão, a juíza explica os motivos para anular o processo de privatização da companhia. O principal ponto é a obrigação das ações da Cedae serem ofertadas, prioritariamente, aos funcionários da estatal.


A magistrada também estipulou multa diária de R$ 500 mil no caso de descumprimento da decisão judicial.


O Governo do Rio de Janeiro conta com o empréstimo para quitar salários atrasados do funcionalismo público, incluindo o 13º salário do ano passado.


Este pagamento já foi anunciado pela Secretaria de Fazenda para esta quarta-feira (20).

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique