MPF diz que deputados estaduais do PMDB faziam parte de organização criminosa junto com Cabral

02:24 Geral, Notícias 07/12/2017 - 23h40 Rio de Janeiro Embed

Joana Moscatelli

O Ministério Público Federal denunciou o uso da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) em esquemas de corrupção liderados por deputados estaduais do PMDB com a construtora Odebrecht e a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado (Fetranspor).

 

Segundo a procuradora regional da República Silvana Batini, os deputados estaduais Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi fazem parte da mesma organização criminosa do ex-governador Sérgio Cabral.

 

O procurador Carlos Aguiar destacou o uso da presidência da Alerj exercida por Picciani e Melo para aprovar políticas públicas favoráveis aos empresários de ônibus e da construtora Odebrecht.

 

A defesa do deputado Albertassi disse que as denúncias contra ele não procedem e serão contestadas no decorrer do processo. Os advogados dos deputados Picciani e Melo ainda não se pronunciaram. Os três parlamentares foram presos preventivamente em novembro pela Operação Cadeia Velha.