Imediato e prático são indiciados por colisão de embarcações, no Pará

01:21 Geral, Notícias 09/01/2018 - 08h40 Brasília Embed

Juliana Cezar Nunes

A Polícia Civil indiciou nessa segunda-feira (8) o imediato Raimundo Cruz e o prático Flávio Lins Barbosa pelo acidente com o empurrador da empresa Bertolini e o navio cargueiro Mercosul Santos.


O acidente ocorreu em agosto, nas proximidades de Óbidos, no Pará. O imediato e o prático são acusados pelo descumprimento de regras que orientam a navegação de embarcações de propulsão mecânica.


De acordo com a Polícia Civil, o indiciamento está baseado em cinco meses de investigação, depoimentos e áudios captados pelo sistema registrador de dados do navio. Os áudios não mostram comunicação entre o empurrador e o navio.


A falta de contato e os equívocos de interpretação por parte dos profissionais que conduziam o navio cargueiro Mercosul Santos teriam sido determinantes para a colisão e naufrágio. Nove pessoas que estavam no empurrador morreram no acidente.


Raimundo Cruz e Flávio Lins vão responder por crimes relacionados a navegação marítima e fluvial. A pena pode chegar a 12 anos de reclusão.


O inquérito, agora, segue para o Ministério Público Estadual.


Tentamos contato com as empresas Bertolini e Mercosul, mas até o fechamento desta reportagem não obtivemos retorno.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique