Metroviários de São Paulo protestam contra privatização de duas linhas

01:17 Geral, Notícias 18/01/2018 - 19h11 São Paulo Embed

Nelson Lin

Metroviários de São Paulo entraram em paralisação de 24 horas nesta quinta-feira em protesto contra a privatização das Linhas 5-Lilás e 17-Ouro e acusando o governo do estado de São Paulo de organizar uma concessão que escolheria a empresa CCR como a ganhadora. A adesão à paralisação foi de 95% dos funcionários de acordo com o sindicato da categoria.

 

No meio da tarde, uma decisão liminar da Justiça suspendeu o leilão de concessão marcado para esta sexta-feira, fixando multa diária de  R$ 1 milhão em caso de descumprimento. A decisão foi comemorada pelo sindicato dos metroviários. Já o governo de São Paulo informou que vai trabalhar para suspender a liminar.]

 

Ao longo do dia, apenas a Linha 4-Amarela, concedida à iniciativa privada, funcionou normalmente. A linha prata ficou paralisada e as demais linhas do metro tiveram funcionamento parcial.

 

O metrô lamentou a greve e informou que o dia parado será descontado dos salários. O governo rechaçou a acusação de que a CCR será a ganhadora da concessão, afirmando que em Roadshow realizado em setembro de 2017, pelo menos 4 grupos europeus se mostraram capacitados para participar da licitação.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique