Sistema de segurança do Brasil está falido, diz ministro da Defesa

03:18 Geral, Notícias 31/01/2018 - 16h56 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

O ministro da Defesa Raul Jungman disse, nesta quarta-feira, que o sistema de segurança do Brasil está falido e que um dos motivos é a nacionalização e transnacionalização do crime organizado.

 

As declarações foram dadas na abertura de um evento sobre ações para aprimorar as práticas da Polícia Militar do Rio, realizado na sede da Firjan.

 

O ministro citou como exemplo o traficante Antônio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, que de Rondônia, onde está preso, ordenou uma invasão na comunidade da Rocinha, no ano passado. Para melhorar a atuação da segurança, Jungmann defendeu a total e completa despolitização das polícias e o desligamento imediato dos agentes envolvidos com corrupção.

 

 

Entre as ações para ajudar no combate ao crime organizado que serão desenvolvidas dentro de um plano integrado que será lançado em breve, o ministro destacou os bloqueios marítimos e aéreos no Rio de Janeiro.

 

Raul Jungmann pediu, ainda, um minuto de silêncio em homenagem a todos os policiais militares mortos no Rio. Em 2017, foram 134 e este ano já são 13 PM mortos no estado. Números, segundo o ministro, absolutamente inaceitáveis.

 

Durante a conferência, intitulada “O futuro começa hoje – Ações PMERJ 2018”, o secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá, disse que é preciso aprimorar as estratégias de segurança no patrulhamento ostensivo da cidade.

 

Durante os dois dias de debate, policiais e especialistas definirão ações práticas para melhorar a segurança no estado que possam a ser implantadas ainda este ano. Ao final das discussões, as propostas aprovadas serão entregues ao governador Luiz Fernando Pezão.

 

* Matéria atualizada às 17h21 para inserção de sonora.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique