Trocando em Miúdo: Confira as previsões de analistas de mercado para 2018

04:05 Geral, Programetes 11/01/2018 - 02h00 Brasília Embed

Apresentação Eduardo Mancamz

Olá prezada pessoa ouvinte cidadã.

 

Toda semana, o Banco Central ouve os cem maiores especialistas do mercado financeiro brasileiro. Eles dizem o que acham que pode acontecer até o fim do ano nos diversos setores. O que eles acham hoje porque muitas vezes acontece diferente. Mas tem a ver. Vamos nessa.


Pois vamos então ao Boletim Focus, que é divulgado pelo governo toda segunda-feira. Hoje, o mercado financeiro acha, por exemplo, que a gente termina esta ano de 2018 com a inflação oficial, a medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), pois bem, a gente termina o ano com uma inflação de 3,95%. Só lembrando. A inflação de 2017 deve terminar pouco acima dos 2%. E a de 2016, foi acima dos 6%. Ah. Para 2019, eles acham que a inflação passa dos 4%. Que mais?

 

PIB. Produto Interno Bruto. A soma dos bens e serviços produzidos no país. O PIB do ano passado só será divulgado em fevereiro mas não deve passar de 1%. Aliás, marca boa, depois da recessão dos dois anos anteriores, coisa de 3% abaixo de zero em cada um deles. Mas para este ano de 2018, o mercado financeiro acha que a gente chega nos 2,705. Se tudo der certo. Aliás, repito aqui o que acha o economista Fernando Pinho para a economia em 2018.

 

Mais uma coisa neste primeiro Boletim Focus do Banco Central deste ano.  A taxa básica de juros, a Selic. O mercado acha que a gente termina 2018 com a Selic nos 6.75%. Terminou 2017 nos 7%.  Mais uma coisa. O câmbio.

 

Quanto o dólar vai valer. Eles acham que terminamos este ano com o dólar valendo R$3,34. E só para terminar. A balança comercial, diferença entre exportação e importação, deve terminar no positivo de 52 milhões de dólares entrando no Brasil.

 

Então, tá.

Inté e axé.

 

Trocando em Miúdo: Quadro do programa "Em Conta", da Rádio Nacional da Amazônia. Aborda temas relacionados a economia e finanças, traduzidos para o cotidiano do cidadão. É distribuído em formato de programete, de segunda a sexta-feira, pela Radioagência Nacional. Acesse aqui as edições anteriores.