Após registros de arrastões e tiroteio, PM do Rio reforça policiamento

02:19 Geral, Notícias 13/02/2018 - 14h35 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

A Polícia Militar reforçou o patrulhamento na zona sul do Rio de Janeiro com militares do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos, após episódios de arrastões e violência registrados durante o carnaval.

 

Anteriormente, a corporação havia divulgado que o esquema de segurança montado para o período de folia envolveria mais de 17 mil agentes, mobilizados de forma extraordinária em todo estado. Planejada pelo estado-maior da Polícia Militar, a Operação Carnaval 2018 vai se estender até a quarta-feira de cinzas.

 

Durante duas madrugadas seguidas, vários foliões foram vítimas de arrastões em áreas nobres da zona sul carioca. Em um dos episódios, um criminoso foi preso com um celular, um cordão e R$ 1.500 em dinheiro e dois adolescentes foram apreendidos.

 

Na mesma região, no bairro do Leblon, dois policiais militares ficaram feridos sem gravidade, na noite do último domingo, quando abordaram um suspeito de praticar assalto e foram surpreendidos com tiros disparados pelo homem.

 

Sobre essa troca de tiros, a Polícia Civil informou que o suspeito já foi localizado e autuado em flagrante pelos crimes de tentativa de homicídio, roubo com emprego de arma de fogo e resistência.

 

Na madrugada desta terça-feira, grande grupo de bate-bolas - fantasia tradicional do carnaval no subúrbio carioca - foi preso enquanto praticava um arrastão no centro do Rio. Eles foram detidos pelo Batalhão de Choque da PM, que encontrou um explosivo de fabricação caseira e uma pistola, além de objetos roubados. O grupo foi encaminhado para a Cidade da Polícia, na zona norte, onde dez ficaram presos. 

 

Por causa da onda de violência, a PM ainda orienta os foliões para terem atenção principalmente ao uso do celular para que não façam selfies, nem ostentem joias ou objetos de valor em locais de grande público.

 

Já a  prefeitura do Rio, mesmo ressaltando que a Segurança Pública não é uma atribuição específica do município, aumentou o efetivo da guarda municipal e intensificou as ações em diversos bairros.Cerca de seis mil guardas foram destacados para monitorar blocos e o carnaval de rua na cidade.