Bloco Rio Maracatu leva cultura pernambucana à praia de Ipanema

01:58 Geral, Notícias 13/02/2018 - 16h59 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

O carnaval pernambucano ganhou um espaço na folia carioca, na manhã desta terça-feira. Os tambores ecoaram na praia de Ipanema durante o desfile do bloco Rio Maracatu, grupo fundado em 1997 a partir da união de músicos pernambucanos e cariocas.

 

Seu surgimento também se deu paralelamente a outros blocos, num contexto de mobilização pela retomada e renovação do carnaval de rua no Rio de Janeiro. O maracatu é uma manifestação folclórica originada em Pernambuco. Vinculado à cultura negra, ele traz em um cortejo real elementos profanos e também ligados a religiões de matriz africana, como o Candomblé.

 

De acordo com Bruno Abreu, um dos fundadores, o bloco busca valorizar e dar visibilidade ao maracatu de baque virado, uma tradição da cidade do Recife.

 

O maracatu do baque virado se desenvolveu com mais força em Recife e Olinda. Já na área rural do estado pernambucano, se destaca o maracatu de baque solto, que incorpora instrumentos de sopro, além da percussão.

 

A cineasta Aline Lourena, que integrou o cortejo, explicou que recebeu o convite para compor a ala das rainhas negras, ressaltando, assim, o papel da mulher negra.

 

As centenas de espectadores viram um cortejo com cerca de 100 pessoas, metade dos quais integrantes da bateria e a outra metade dançarinos.