Futuro da segurança no trânsito depende de mudança de consciência e aplicação de políticas públicas

04:29 Geral, Notícias 17/02/2018 - 10h27 Brasília Embed

Ana Lúcia Caldas

José Leandro Seixas morador de São José do Rio Preto, perdeu a mãe Ernestina, em 2016.

 

No dia 11 de janeiro deste ano foi sancionada a lei que cria que cria o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito, que pretende ao final de 10 anos, reduzir a pelo menos a metade o índice nacional de mortos por grupo de veículos e também o de mortos por grupo de habitantes.

 

Os 26 estados e o Distrito Federal terão que atingir metas, fixadas pelo Contran, Conselho Nacional de Trânsito , baseadas nas propostas fundamentadas dos órgão envolvidos, entre eles o Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

 

Para José Aurélio Ramalho, do Observatório Nacional de Segurança Viária, o plano deveria ter sido aprovado há muito tempo. 

 

Fernando Diniz que perdeu o filho em um acidente argumenta que é hora de acabar com a impunidade. 

 

Para o inspetor da Polícia Rodoviária Federal Diego Brandao a expectativa é de que a tendência de queda no número de acidentes registradas no último balanço continue. 

 

O especialista em Segurança no Trânsito , Davi Duarte, avalia que além de políticas públicas, mas que a responsabilidade não é apenas dos governos federal, estaduais e municipais, mas também do motorista e de todos que participam do trânsito.

 

Para a advogada Márcia Cristina da Silva, a educação para o trânsito no ensino médio pode formar motoristas mais conscientes.

 

A advogada lembra que pessoas não são estatísticas e que a preocupação com o outro pode salvar vidas.

 

Com produção de Adriana Shimoda e sonoplastia de Marcos Tavares. 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique