Justiça determina que hospital de Fortaleza mantenha transplantes renais

01:32 Geral, Notícias 16/02/2018 - 16h17 Fortaleza Embed

Edwirges Nogueira

A Justiça Federal no Ceará expediu liminar obrigando o Hospital Universitário Walter Cantídio, em Fortaleza, a manter o serviço de transplante renal, ameaçado pela falta de equipe médica para realizar as cirurgias.


A decisão atende a ação civil pública de autoria da Defensoria Pública da União no estado, que recebeu denúncia da Associação dos Pacientes Renais sobre o risco de os procedimentos serem interrompidos por não haver profissionais da saúde especialistas em transplante de rim.


A liminar autoriza a Ebserh, Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares, que administra o hospital universitário, a contratar profissionais com experiência em transplantes renais sem concurso ou licitação, até que haja uma solução definitiva para o caso.


A decisão judicial determina um prazo de trinta dias para que a medida seja tomada, mas considera os prazos e compromissos assumidos pela Ebserh em novembro de 2017 durante audiência de conciliação.

 

Um desses compromissos é a publicação até esta sexta-feira de um chamado de seleção pública para contratar médicos especialistas em transplante renal.


Em nota, a Ebserh informou que ainda não foi notificada oficialmente da liminar. O Hospital Universitário Walter Cantídio é vinculado à UFC, Universidade Federal do Ceará.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique