Seminário debate desafios para gestão da água e do saneamento no Brasil

02:57 Geral, Notícias 01/02/2018 - 18h19 Brasília Embed

Mariana Martins

Alternativas para superar o problema da insuficiência no tratamento dos esgotos no Brasil foi um dos temas debatidos na manhã desta quinta-feira em um seminário organizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o IPEA.

 


O seminário discutiu os desafios para a gestão da água e do saneamento no Brasil e busca reunir contribuições para implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas de número seis, que é assegurar até 2030 disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos.

 

* Título alterado às 18h57 do dia 01-02-18


Segundo o gerente de projetos da Secretaria de Saneamento do Ministério das Cidades, Marcelo Lelis, os serviços de esgotamento sanitário não deverão ser universalizados até o final de 2033, que o prazo final do Plano Nacional de Saneamento Básico do Brasil.

 


O presidente da Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento a AESBE, Roberto Tavares defende mudanças no marco regulatório do setor de saneamento. Tavares acredita que a desorganização do setor contribuiu para que não se alcance as metas do Plano Nacional de Saneamento Básico.

 

Para o Presidente Executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, água e esgoto são direitos humanos que devem ser reivindicados ao poder público pela população.

 

De acordo com o Atlas Esgoto, lançado no ano passado, menos da metade dos brasileiros tem solução de esgotamento sanitário e apenas 39% dos dejetos produzidos são coletados.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique