Obra de recuperação de viaduto que desabou em Brasília pode durar mais de 6 meses

02:13 Geral, Notícias 07/02/2018 - 08h49 Brasília Embed

Victor Ribeiro

O governo do Distrito Federal ainda não sabe quanto tempo vai demorar para liberar o trânsito na região do viaduto que desabou nessa terça-feira (6). O Conselho Regional de Engenharia estima que as obras durem cerca de seis meses.

 

Até lá, quem costumava passar pelo local vai precisar alterar a rotina por causa das vias interditadas, como explicou o diretor do Departamento de Estradas de Rodagem, Henrique Ludovici. Nos próximos dias, o governo deve divulgar as mudanças no trânsito.

 

Agora, as atenções se voltam para outras vias. De acordo com o Sindicato da Indústria da Construção Civil, um dos pontos mais críticos do DF é a passagem por cima da barragem do Lago Paranoá. O movimento de veículos é muito maior do que a estrutura foi planejada para suportar e, por isso, a entidade aponta risco de desabamento.

 

O coronel Sérgio Bezerra, comandante da Defesa Civil, contestou essa informação e disse que a barragem é segura. O governador do DF, Rodrigo Rollemberg, também avaliou que a estrutura não corre riscos.

 

Um relatório feito pelo Tribunal de Contas do DF em 2012 já alertava para o risco no viaduto que desabou e em outros pontos, como a Ponte do Braghetto, na saída norte; os viadutos do Eixão na altura da 115/116 e 215/216 norte, e também na 203/204 sul e 215/216 sul; a saída do Buraco do Tatu na Asa Sul; o estacionamento em frente ao shopping Conjunto Nacional e as pontes das Garças e Honestino Guimarães.

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.