Pezão diz que entrada do Exército em comunidades do Rio ainda será discutida

01:31 Geral, Notícias 19/02/2018 - 18h58 Rio de Janeiro Embed

Tâmara Freire

O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, afirmou nesta segunda-feira que a entrada de militares nas comunidades será discutida depois que a intervenção federal for aprovada no Congresso Nacional.

 

A  medida, decretada pelo presidente Michel Temer na sexta-feira passada chegou nesta segunda-feira à Câmara e depois segue para o Senado.

 

Pezão também afirmou que até o momento não houve nenhuma conversa sobre o aporte de recursos federais no estado e defendeu que o tráfico de drogas e o uso de fuzis  verificados em diversas comunidades são assuntos de segurança nacional.

 


Com a intervenção, o poder de decisão sobre segurança pública do estado do Rio foi transferido do governo do estado para o general Walter Braga Netto, que é chefe do Comando Militar do Leste.

 

O interventor é hierarquicamente equivalente ao governador do estado, mas segundo Pezão tem havido diálogo entre o governo estadual e Braga Netto e o Exército não fará nenhuma ação enquanto a medida presidencial não for ratificada pelo Poder Legislativo.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique