Índios Waimiri Atroari e Funai fecham acordo sobre estudos de linha de energia no Amazonas

01:54 Geral, Notícias 17/03/2018 - 12h10 Brasília Embed

Juliana Cézar Nunes

 Lideranças do povo Waimiri Atroari e a Funai firmaram esta semana um acordo para a realização de estudos na área indígena, localizada no Amazonas.

 

Pelo acordo, uma equipe multidisciplinar poderá realizar o Plano Básico Ambiental do projeto do Linhão Tucuruí, que liga Manaus a Boa Vista.

 


Para a Funai, existe a necessidade de adequação do plano de trabalho apresentado pela Eletronorte ao Protocolo de Consulta dos indígenas. Após a adequação, serão discutidas as ações de mitigação e compensação entre a Eletronorte e os Waimiri Atroari.

 


De acordo com o presidente da Funai, Franklimberg de Freitas, "a construção dessa linha de transmissão é uma das prioridades do presidente Michel Temer, que está preocupado com a grave crise energética do Estado de Roraima".

 

No último final de semana, a Venezuela interrompeu o fornecimento de energia para o estado por quase 24 horas após a queda de árvores em uma linha de transmissão localizada em área de difícil acesso.

 

Roraima é o único estado que não está integrado ao sistema nacional de abastecimento. O linhão Manaus - Boa Vista seria uma forma de garantir essa integração.

 


Em nota, a Associação Comunidade Waimiri Atroari afirma que autorizou apenas os estudos para a elaboração no plano básico, mas essa autorização está condicionada ao respeito ao protocolo de consulta, feito com base na Convenção 169 da OIT.

 

No dia 25 de abril, ocorrerá uma reunião entre as lideranças indígenas e a empresa contratada para a realização dos estudos.

 

Os Waimiri Atroari destacam que sempre estiveram abertos ao diálogo, mas as obras costumam ter impactos ambientais e deixam a população indígena em condição vulnerável.