MP descobre segundo canal de lançamento de rejeitos em rio de Barcarena

02:17 Geral, Notícias 13/03/2018 - 09h34 Brasília Embed

Renata Martins

A Hydro Alunorte foi notificada após descoberta de outro canal de despejo não autorizado em Barcarena (PA).


Os ministério Público Federal e Estadual pediram a imediata vedação de um canal não autorizado e que jogava rejeitos da mineradora no Rio Pará, sem qualquer tratamento.


De acordo com o Ministério Público do Pará, a obra não teria licença ambiental e desviava parte dos rejeitos, que deveriam ser submetidos à estação de tratamento da empresa, e os lançava diretamente no rio.


Denominado pelos funcionários da empresa como ‘canal antigo’ ou ‘canal reserva’, o local foi descoberto após relatos de moradores da região feitos ao MP.


A confirmação veio após vistoria, na semana passada, que além do Ministério Publico Estadual contou com representantes do Instituto Evandro Chagas e do Ibama. A descoberta foi divulgada nessa segunda-feira (12).


O MP deu 48 horas para que a empresa vede com concreto a comporta de lançamento de efluentes e elimine a comporta de interligação dos canais de escoamento.


A Hydro Alunorte reconheceu que a água despejada no Rio Pará pode conter poeira de bauxita e vestígios de soda cáustica, mas que com base em amostras coletadas, não há indícios de que a liberação controlada tenha causado qualquer impacto ambiental negativo.


A empresa afirmou que o canal foi usado para descarregar a água de chuva, após temporais ocorridos em fevereiro. Mas disse que a água teve seu PH tratado na entrada do canal, antes de ser liberada e depois misturada com a água da estação de tratamento e com as águas superficiais da fábrica de alumínio Albras.


Afirmou ainda que o lançamento foi feito como medida controlada, comunicada à Secretaria de Meio Ambiente do Pará. A empresa informou que responderá a notificação o mais rápido possível.


A Promotoria de Justiça de Barcarena e o Ministério Público Federal vão investigar a prática dos delitos previstos na Lei de Crimes Ambientais.