Operação Rodovida da PRF registra queda de 14% no número de mortes nas estradas

03:20 Geral, Notícias 13/03/2018 - 20h07 Brasília Embed

Sayonara Moreno

913 morreram nas rodovias federais, entre 22 de dezembro de 2017 e 18 de fevereiro deste ano. O número  assusta mas ele é 14% menor que o registrado no  mesmo período anterior, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, que divulgou, nesta terça-feira, o balanço da Operação Rodovida, que já está na sua sétima edição.

 

A Rodovida é realizada  justamente no período com o maior fluxo de veículos nas estradas: festas de fim de ano, férias escolares e carnaval.

 

O Diretor-Geral da PRF, Renato Dias, explica que os motoristas insistem em repetir infrações graves porque, mesmo com a redução de mortes, o número de acidentes caiu somente 7% em relação à Rodovida anterior.

 

Mais de meio milhão de pessoas foram fiscalizadas, no período, resultando em mais de quatrocentas mil multas. Cinquenta e três mil motoristas foram autuados por fazerem ultrapassagem irregular, responsáveis por maior parte dos 13 mil acidentes registrados no período. O diretor Renato Dias atribui esse tipo de infração às causas de morte no trânsito.

 

A infração que lidera o ranking das rodovias federais é o excesso de velocidade: mais de quatrocentas mil imagens foram geradas pelos radares da Polícia Rodoviária Federal, flagrando os motoristas trafegando em velocidade acima da permitida no trecho.

 

O Diretor Renato Dias atribui a queda nos números às ações de fiscalização dos agentes rodoviários  e à integração dos órgãos que participam da Operação, como os  Ministérios das Cidades, dos Transportes, da Saúde, da Segurança Pública e  Casa Civil. Mas destacou que  o efetivo está abaixo do ideal.

 

O ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, aproveitou para dar uma boa notícia: a autorização para  abertura de um concurso público para a PRF, ainda neste ano.

 

Com a redução de multas, de acidentes e do número de mortes nas estradas, os custos sociais diminuíram mais de R$ 100 milhões  entre as duas últimas edições da Rodovia.