Vasilhames de água mineral terão selo fiscal em Rondônia

01:34 Geral, Notícias 26/03/2018 - 19h41 Brasília Embed

Maíra Heinen

A partir do dia 2 de abril, em Rondônia, vasilhames de água mineral comercializados no estado devem apresentar selo fiscal. A nova medida busca controle sanitário e fiscal de garrafões de 10 e 20 litros; e vale também para produtos vindos de outros estados.

 

A obrigatoriedade do selo fiscal de controle em vasilhames de água mineral foi instituída em lei em maio de 2017 e regulamentada por decreto em setembro de 2017. A partir daí foi dado um prazo de 90 dias para que as empresas se adaptassem a exigência, considerando o tempo necessário para confecção do selo.

 

No entanto, vasilhames em estoque com data de envase anterior a 2 de abril poderão ser comercializados por mais 90 dias sem a necessidade do selo. Ao terminar esse prazo, a empresa está passível de autuação.

 

A entrega, remessa, transporte, recebimento, estoque ou depósito dos galões, acondicionados de água mineral natural ou água acondicionada de sais, sem o selo fiscal de controle está sujeito a multa de R$ 65,21 por vasilhame em situação irregular.

 

Os estabelecimentos envasadores de água mineral e água adicionada de sais deverão comprovar situação de regularidade junto a Prefeitura, por meio de Alvará de Funcionamento, Vigilância Sanitária e de Licença Ambiental.

 

De acordo com Secretaria de Finanças do estado, a medida não vai impactar o preço do galão de água, porque o custo de cada selo é de cerca de dez centavos.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique