Novo teste da Fiocruz identifica se infecção de febre amarela foi por vírus ou reação à vacina

01:38 Geral, Notícias 11/04/2018 - 20h05 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

A Fiocruz desenvolveu um teste para identificar se uma pessoa está infectada com o vírus silvestre da febre amarela, transmitido pela picada do mosquito, ou se ela teve uma reação ao vírus da própria vacina.

 

Os sintomas, tanto na infecção pelo vírus selvagem quanto pelo vírus atenuado da vacina são os mesmos e, para tirar essa dúvida, era preciso fazer um teste cujo resultado podia levar até 14 dias. Com o novo método, é preciso saber, em uma ou duas horas, se a pessoa foi infectada naturalmente ou se foi efeito da vacina.

 

A inovação no diagnóstico foi desenvolvida em parceria com uma Universidade da Alemanha. A pesquisadora Ana Bispo, que idealizou o projeto, afirma que, diante de um surto de febre amarela, a confirmação laboratorial é uma importante ferramenta na definição das estratégias de vigilância na circulação do vírus e no controle da doença.

 

Ana Bispo explica, ainda, que o novo protocolo tem ainda mais um benefício, ele oferece resultados conclusivos mesmo quando a amostra tem baixa concentração do vírus.

 

Segundo o Ministério da Saúde, entre junho de 2016 e junho de 2017, foram confirmados 777 casos e 261 óbitos por febre amarela no país. E de julho de 2017 a 16 de fevereiro deste ano, já foram contabilizados 1.127 casos, com 328 óbitos.

Deseja fazer algum tipo de manifestação?

Favor copiar o link do conteúdo ao apresentar sua sugestão, elogio, denúncia, reclamação ou solicitação.