Procon apura falha na prestação de serviços para comunidade indígena no Maranhão

01:07 Geral, Notícias 19/04/2018 - 19h52 Brasília Embed

Juliana Cézar Nunes

O Procon do Maranhão instaurou nesta semana duas portarias de investigação para apurar a oscilação de energia elétrica e a falta de sinal de telefonia e internet na Reserva Indígena Canabrava, em Jenipapo dos Vieiras.

 

Na portaria, o Procon solicita que as empresas CEMAR, Companhia Energética do Maranhão, e a Claro tomem providências e justifiquem a falha nos serviços prestados para cerca de 120 aldeias.

 

As medidas foram adotadas após diversas reivindicações e denúncias registradas pela comunidade indígena. De acordo com o Procon, é obrigação das empresas oferecerem serviços de qualidade e com prestabilidade, sob pena de descumprimento de leis estaduais.

 

Procurada, a Claro afirma que foi notificada pelo Procon e prestará os devidos esclarecimentos ao órgão.

 

Também entramos em contato com a Cemar mas até o fechamento desta reportagem a empresa não retornou nosso contato.