Rio registrou mais de 4 mil estupros em 2017; 67% das vítimas eram crianças ou adolescentes

03:24 Geral, Notícias 04/05/2018 - 17h41 Rio de Janeiro Embed

Lígia Souto

No ano passado, o estado do Rio de Janeiro registrou, por dia, 11 casos de mulheres vítimas de estupro. Foram 4.173 registros de estupro em 2017, 4% a mais que no ano anterior.

 

Os dados são do Dossiê Mulher do Instituto de Segurança Pública (ISP), lançado nesta sexta-feira (4). O estudo, que está na 13º edição, revelou, também, que, desse total, de mais de 4 mil estupros quase 67% eram adolescentes ou crianças, e, em quase metade dos casos, os criminosos eram parentes ou conhecidos bem próximos. Além disso, 68% foram vítimas dentro de casa.

 

O documento reúne informações sobre os principais tipos de violência contra o sexo feminino. Ano passado, 381 mulheres foram mortas no Rio. O número inclui os casos de feminicídios, ou seja, quando a vítima é atacada simplesmente por ser mulher. Foram 68 registros desse tipo de crime no estado em 2017.

 

Do total de mulheres mortas, 60% eram negras e 10,5% tinham até 17 anos. Mais de 48% dos crimes aconteceram na rua, 29,7% ocorreram dentro de casa.

 

Também no período analisado, de todos os casos de lesão corporal dolosa, quando há intenção de ferir, 65% das vítimas eram mulheres. Foi uma média de 108 registros por dia.

 

Uma das organizadoras do documento, a major Cláudia Moraes, ressaltou que os números não tiveram uma mudança significativa em relação ao ano anterior, o que mostra que as mulheres continuam sendo as principais vítimas de estupros, ameaças, lesão corporal e assédio sexual.

 

Cláudia Moraes reforça, ainda, a necessidade de denunciar a violência sofrida. As informações divulgadas no Dossiê têm como fonte o banco de dados dos registros de ocorrência da Polícia Civil do Estado do Rio. Nesta edição, os números estiveram sujeitos aos impactos da paralisação da Polícia Civil durante os três primeiros meses de 2017.

 

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique