Situação é crítica em cidade do Amapá atingido por cheia do Jari

01:09 Geral, Notícias 21/05/2018 - 08h47 Brasília Embed

Juliana Cezar Nunes

Cerca de 11 mil pessoas foram atingidas pela enchente do rio Jari, no Amapá. A Defesa Civil do Estado e o Exército trabalham no resgate e na assistência às vítimas.


A Prefeitura de Laranjal do Jari decretou situação de calamidade pública no município, um dos mais atingidos pelas chuvas. O Ministério Público do Amapá recomendou toque de recolher, entre outras medidas, visando a ordem pública.


Os promotores querem que a prefeitura restrinja para o horário das 19h às 6h a atividade de bares e boates nas áreas afetadas pela enchente, bem como a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos ou estabelecimentos comerciais abertos ao público.


O Ministério Público considera que o efetivo policial de Laranjal do Jari não é suficiente para atender a demanda de atendimento às vítimas e as ocorrências policiais.


Os promotores também estão preocupados com um possível aumento nos casos de violência contra crianças e adolescentes, em decorrência da situação de calamidade pública.

Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.

Para registrar sua opinião, copie o link ou o título do conteúdo e clique na barra de manifestação.

Você será direcionado para o "Fale com a Ouvidoria" da EBC e poderá nos ajudar a melhorar nossos serviços, sugerindo, denunciando, reclamando, solicitando e, também, elogiando.

Denúncia Reclamação Elogio Sugestão Solicitação Simplifique